REAL: A PIOR MOEDA DO MUNDO EM 2020

REAL: A PIOR MOEDA DO MUNDO EM 2020

Redação LRP, por Rosana Pinheiro – 01/10/2020

Começamos o mês de outubro com tensões de diversas naturezas no Brasil e no mundo. Além da crise que persiste, à espera geral pela vacina contra o COVID-19, problemas políticos e econômicos se intensificam.

No Brasil, a tensão entre os investidores se agrava diante dos discursos de Paulo Guedes e a expectativa frustrada com o lançamento do programa Renda Cidadã. A descabida proposta de utilizar o FUNDEB – Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica – e os precatórios como forma de financiamento vem ensejando inúmeras críticas.

Vamos falar de valores? O fechamento do dólar em setembro foi equivalente a R$5,6150 (compra) e R$5,6160 (venda), isto é, alta de 2,46%. Infelizmente a perspectiva não é das melhores, tendo em vista a proposta sui generis de “pedalada fiscal” à Paulo Guedes. Desse modo, encontramos o real com altíssimo risco fiscal e sob alerta de cautela do Bank of America.

No desempenho deste ano, tem-se um aumento de 39,60% do dólar comparado ao real (Refinit, 2020). Nossa moeda conseguiu ser pior do que a lira turca e o peso argentino, ambas com desempenhos péssimos em relação à divisa norte-americana.

Fato é que, num cenário de crise como a que vivemos, os investidores procuram abrigo em moedas mais seguras, como o dólar e o euro. Assim, os maiores prejudicados são os países emergentes, que, além de todas as complicações internas, são preteridos pelos investidores.

Ainda, tem-se as críticas ferrenhas de Biden, candidato à presidência dos EUA, dirigidas ao governo de Bolsonaro. Isso, por si só, em razão da projeção midiática atingida, já corrobora a desvalorização do real.

Não há nota de 200 reais salvadora da pátria nem super poder nacional: o real é a pior moeda do mundo este ano.

Compartilhe!

Deixe uma resposta